Evilson Almeida tem um contrato para promover e outro para acabar com a imagem de Edivaldo Jr

Compartilhar

Evilson Pereira Almeida, que o saudoso publicitário Ray Santos denominava de EPA!, por conta das iniciais do nome, é o que pode se chamar de mago da publicidade do Maranhão. Sua empresa, a Enter, é a dona da conta da Prefeitura de São Luís desde o início da primeira administração do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, com contratos que ultrapassam a bagatela de R$ 20 milhões.

No entanto, nos últimos dias, os negócios com a prefeitura ludovicense virou uma relação de amor, de ódio e de conveniências. Isso porque, na atualidade, a mesma empresa assumiu a campanha do deputado Neto Evangelista (DEM), cuja primeira orientação foi sentar a pau na administração do chefe do Executivo Municipal, afirmando em alto e bom som que sob a administração de Edvaldo, São Luís tem a pior educação do País.
Bom lembrar um pouco da trajetória de Evilson Almeida.

Ainda estudante universitário, foi um obscuro funcionário da Caixa Econômica Federal. Criou, mais de três décadas atrás, a Imagine, que funcionava numa acanhada casa ali na Avenida Beira-Mar. Posteriormente, mudou para a Praça Deodoro e, durante os seus anos dourados, quando era dono das contas do Governo do Estado e da Prefeitura, sob o comando de Jackson Lago e João Castelo, adquiriu e ampliou o majestoso prédio ali onde funciona atualmente a empresa, no bairro do Monte Castelo.

Estamos diante de sinais prosperidade, é claro. Quem atua no ramo diz que a Enter funciona como uma empresa de publicidade e também como espécie de lavanderia. Na primeira gestão de Edivaldo Holanda na Prefeitura, quando o secretário de Comunicação era o Robson Paz, a Enter teria ficado responsável pelo pagamento de alguns prestadores de serviços na área de comunicação. Ele teria aproveitado e colocado quase todos os seus funcionários nessa “folha-santa”, conforme minucioso dossiê que acaba de chegar ao blog.

Caso para a polícia investigar, o Ministério Público denunciar e Justiça julgar, mas tudo foi abafado por conta das conveniências. Evilson Almeida é muito ligado ao deputado Edvaldo Holanda, pai do prefeito e não convinha que um escândalo de tal monta viesse à tona.

Agora, com a ligação que mantém com o senador Weverton Rocha (PDT), ficou também responsável pela montagem da campanha de Neto Evangelista.

Ninguém pode lhe negar o talento. Cria as peças da administração municipal, ao mesmo tempo em que orienta o deputado do Democratas a descer o porrete no seu principal cliente. Tudo para atingir o secretário Moacir Feitosa, que, convenhamos, não é nenhuma flor que se cheire, mas, de qualquer forma é da equipe.

É um cliente do PDT, fazendo orientações para que um candidato apoiado pelo próprio partido, faça pesadas críticas à administração pedetista da qual a própria empresa promove. Como o empresário desconhece a palavra ética, ele não se importa em promover a imagem do prefeito ao mesmo tempo em que tenta destruí-la. No meio dessa história, Edivaldo Jr vem sendo alvo da artilharia do próprio grupo, em razão de não haver anunciado apoio à candidatura de Neto Evangelista.

Da forma como está, o grupo comandado por Weverton Rocha está enveredando por uma autêntica autofagia, o que não é benéfico para quem está indo com muita sede ao pote e, principalmente, para o seu guru, o publicitário Evilson Almeida.

HISTÓRIA NÃO CONTADA
Em 2012, Evilson Almeida ficou bastante conhecido por conta da batalha judicial com a própria prefeitura pela posse de um terreno no Altos do Calhau onde o poder público municipal iria construir o hospital de urgência e emergência. O empresário chegou a mover inúmeras ações de embargo da obra alegando ser o dono da propriedade.

Ninguém sabe como Evilson conseguiu a suposta posse do terreno do hospital, mas os detalhes também estão no dossiê enviado ao blog por fonte anônima. A história que ninguém não contou, vamos revela em detalhes nos próximos dias. Aguardem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *